Vantagens do rfid

RFID quer dizer Identificação por Radiofrequência. O sistema de controle de acesso rfid é composto por uma antena e por um transceptor que fazem a leitura do sinal e transferem a informação para um dispositivo leitor, e também para um transponder ou etiqueta de rádio frequência.

O transponder possui o circuito e a informação a ser transmitida pelo leitor rfid.  Essas etiquetas podem ter diversas utilizações, seja em pessoas, produtos, animais, embalagens ou outros equipamentos diversos.

A partir daí, a antena transmite a informação, fazendo a emissão do sinal do circuito integrado que realiza a transmissão das suas informações para o leitor.

O leitor faz então conversão das ondas de rádio do rfid, transformando-as em informações digitais.

Depois de convertidas, as informações podem ser lidas e, em seguida, analisadas por um computador. Esse processo resume o cartão rfid.

Um outro tipo de cartão tecnológico, é o modelo desenvolvido pela Phillips em 2006; O cartão mifare é uma tecnologia de smart card que também funciona por meio de um leitor rfid arduino.  O cartão de pvc possui um chip com pouca capacidade de memória  e uma antena interna.

A frequência rfid permite que o cartão seja identificado quando ele é aproximado do leitor, já que ele possui um campo magnético.

A criptografia do cartão mifare garante a segurança de uso, impedindo que informações armazenadas sejam acessadas sem autorização.

O cartao rfid personalizado pode ser usado em diversas situações. É muito complicado fazer a cópia ou falsificação de um cartão desse tipo.

Além do mais, esses cartões com leitura mesmo até dez centímetros do leitor são um pouco positivo ao evitar o desgaste dos cartões que precisam ser inseridos em máquinas, por exemplo. O rfid arduino projeto é muito utilizado em processos de automação residencial.

Controle de acesso usando rfid

A tag e o leitor rfid são muito usados para controlar o acesso e identificar pessoas e equipamentos, seja por meio de crachás ou produtos etiquetados. Esse tipo de leitura é muito feita em:

  • Pedágios;
  • Estacionamentos;
  • Cartões de bilhete único;
  • Entrada de empresas.

Sendo assim, a leitura rfid está muito presente no nosso dia a dia. Como toda tecnologia, ela serve como uma forma de tornar os processos mais otimizados e seguros.

Como as tags rdif são formadas apenas por um pequeno circuito, elas podem ser embutidas de forma fácil em diversos tipos de objetos, independentemente do seu tamanho ou formato.

Massimo Banzi, David Cuartielles, Tom Igoe, Gianluca Martino e David Mellis. criaram, em 2005, o arduíno.

O objetivo era fazer a elaboração de um dispositivo que aliasse bom preço e funcionalidade, além de uma fácil programação, se tornando acessível a estudantes e projetistas.

Além disso, o conceito de hardware livre foi adotado, significando que qualquer um pode montar, fazer modificações, realizar melhorias e personalizar o arduino a partir do mesmo hardware básico.

Como fazer a automação residencial

O sistema de automação residencial tem a função de possibilitar o acesso do controle ou agendamento para fazer o acionamento de forma automática dos diversos tipos de dispositivos de uma casa, através do uso de smartphones, tablets ou computadores.

A tecnologia traz, constantemente, diversos benefícios para a vida das pessoas no dia a dia, tornando processos mais rápidos, otimizados, além de oferecer mais conforto.

A automação residencial entra como uma dessas inovações tecnológicas que facilita a vida das pessoas na sua rotina de casa ou no ambiente de trabalho.

A automação é o agendamento de eventos aos dispositivos automatizados de uma rede. Esse agendamento pode ser comandado conforme um horário específico, como por exemplo, para desligar a iluminação da casa às 6 horas da manhã.

Além disso, os comandos também podem se basear na temperatura para ligar ou desligar um aparelho de ar condicionado.

No caso de persianas, é possível acionar para abri-las  e clarear o quarto ainda da cama. Esse recurso é muito usado em hotéis mais modernos.

A automação residencial um meio confortável e inteligente de controlar equipamentos. Outros itens muito comuns de serem automatizados são: portões eletrônicos, som, sistemas de irrigação de jardins, câmeras de segurança.

Na maioria das vezes, os equipamentos de automação residencial são compostos por módulos com fio ou sem fio que podem ser instalados em qualquer ambiente da casa.

Deixe uma resposta