Vai ter um filho? Veja os planos financeiros que você deve fazer!

Ter um filho exige planejamentos e atenção às finanças para uma vida tranquila, e esse é um tema que está na pauta de diversos locais, como o Icatu previdência, que contou com um pai recente e famoso para falar sobre a importância desses planos financeiros.

Para se aproveitar da data comemorativa do Dia dos Pais, Bruno Carneiro Nunes, o famoso Fred do canal Desimpedidos e novo pai, fruto do seu relacionamento com a influenciadora digital Bianca Andrade, ou Boca Rosa.

A campanha estrelada por Fred convidou seguidores para uma reflexão sobre a importância do planejamento e da proteção financeira familiar, sendo justamente sobre essa necessidade que vamos falar. 

O quanto você tem se planejado para seus filhos? Confira os planos essenciais para esse momento!

 

Analise a situação financeira da família

Nem sempre um filho vem em um momento planejado, mas se a ideia é se preparar para a chegada de um bebê, é preciso analisar o momento financeiro da família. 

Se você está em um momento de dívidas ou com complicações nos empregos de um dos componentes familiares, é importante repensar se de fato é seu momento.

Sendo assim, o primeiro passo do planejamento financeiro para a chegada de uma criação é a análise cuidadosa das finanças da família.

Para isso, coloque no papel, em uma planilha ou aplicativo todos os seus gastos, entradas e saídas e entenda para onde vai o seu dinheiro mensalmente. Ao saber o que entra e sai, é possível olhar o que se pode cortar e direcionar para o pequeno novo morador.

 

Liste os gastos previstos com uma criança

Depois de analisar a situação financeira atual da família, é essencial olhar para o futuro e prever os gastos que terão da gestação até os primeiros anos da criança.

Olhe para as reformas necessárias no imóvel ou até mesmo uma possível mudança de casa, montagem do enxoval do bebê, fraldas, remédios, médicos e todos os produtos iniciais para receber um filho.

É importante dizer que especialistas estimam que um bebê consome de 20 a 30% do orçamento mensal da família, dependendo das escolhas dos pais, como alimentação, vestuário, educação e até plano de saúde.

Portanto, olhe para sua renda prevendo todas as possibilidades de gastos que entrarão em seu orçamento.

 

Crie uma reserva de emergência

Muitos imprevistos podem ocorrer durante a vida, principalmente quando se trata de filhos e crianças pequenas. Logo, orienta-se guardar pelo menos 10% da renda mensal, que venha servir de fundo emergencial.

É fundamental começar a guardar essa quantia desde cedo, mesmo antes de pensar em filhos, afinal, toda reserva familiar é essencial.

 

Adapte as necessidades de sua família

Quando um bebê chega na família, as necessidades mudam e os gastos passam a ir para diferentes locais. Portanto, é preciso ter planos e objetivos e adequar as necessidades para que o orçamento seja adequado à sua realidade.

Talvez seja preciso de uma casa maior, um carro diferenciado ou compra de móveis e, por isso, renunciar a gastos supérfluos é essencial para esse novo momento. Porém, lembre-se de estabelecer prioridades e investir no que realmente faz sentido.

 

Pense no futuro antes do seu filho crescer

Os gastos com um filho vão muito além da sua infância, e se preocupar com todas as idades desta integrante da família, desde bebê até estudos, escola, faculdade e quaisquer outras necessidades até a vida adulta é essencial.

Portanto, não se pode deixar para poupar e planejar apenas quando seu filho ou filha tiver 18 anos e se prepare desde o início da vida desse familiar. 

Para isso, considere opções de investimentos e, mesmo com poucas quantias, poupe desde cedo para que bons montantes sejam reunidos no futuro.

O quanto um filho é uma realidade para sua vida atual? Como você e sua família têm pensado sobre isso? Se esse é um tema para você, é essencial se planejar financeiramente para um futuro novo membro. 

Aproveite nossas dicas e não deixe que o dinheiro seja um problema para você!

Deixe uma resposta